Mito ou verdade? Quanto mais vezes eu me aplicar para um processo seletivo, mais chances tenho de ser selecionado.

Já faz um tempinho que acompanho a equipe de recrutamento de perto para entender como o marketing pode ajudar People (RH), e tive gratas surpresas.

Já faz um tempinho que acompanho a equipe de recrutamento de perto para entender como o marketing pode ajudar People (RH), e tive gratas surpresas.

Primeiro que este shadowing abre os olhos para detalhes como postura, importância de fit cultural – tanto para empresa, quanto para você – e de ser transparente com o recrutador. Não se iluda: o recrutador é treinado para ler características específicas, então seja transparente.

Em segundo lugar, as tecnologias usadas ajudam muito na avaliação de conhecimento técnico, mas o perfil individual e características de comportamento, só avaliando pessoalmente mesmo.

Processo de recrutamento

O mais divertido foi entender o processo, o quão detalhista os recrutadores devem ser, quais ferramentas e tecnologias usam, e os critérios essenciais.  E aí veio a primeira surpresa: o sistema permite que eles saibam todas as vagas que receberam o mesmo currículo.

imagem de Jack Chan fazendo uma cara de chocado com o que aconteceu e com as mãos próximas a cabeça. Na imagem está escrito "mind = blow", que em português significa "explosão da mente"

Segunda surpresa: A análise do currículo não é só um “sim” ou “não”. Vai muito além disso, e os currículos são geralmente definidos em:

  • Perfeito para a vaga;
  • Bom para outra vaga;
  • Não está de acordo com a experiência básica necessária;
  • Incerto.

Terceira surpresa: Para as três primeiras opções é possível dar feedback, a última não. Porque um currículo incerto é aquele que foi recebido para várias vagas, e não fica claro qual a motivação e no que a pessoa realmente se destaca.

“Mas eu amo essa empresa e quero trabalhar aí. Se eu não me aplicar para várias vagas, como eles vão chegar até o meu currículo?”

Seu currículo e, eventualmente você, serão notados, mas para isso, se prepare:

  1. Defina metas de carreira e transpareça isso em seu currículo, se tiver uma carta de apresentação, melhor ainda;
  2. Crie um Linkedin e disponibilize seu portfólio, caso tenha;
  3. Peça indicações no Linkedin de pessoas que já trabalharam com você;
  4. Faça networking com as pessoas que trabalham na empresa e compartilhe conhecimento, assim você será lembrado;
  5. Busque auto-conhecimento! Durante as entrevistas é visível como o auto conhecimento impacta no desempenho. E não pense que fraquezas e fracassos são ruins, também são vistos de maneira positiva quando trabalhado corretamente por você. A falta de habilidade de se mostrar vulnerável pode ser entendido como falta de auto-conhecimento ou de humildade, inclusive.


E se mesmo assim eu não conseguir ser chamado rapidamente?

Tenha calma!

Todo o processo de seleção é feito para que, além de você ter uma ótima experiência,  a contratação seja boa tanto para a empresa quanto a empresa seja boa para o seu perfil.

Tenha em mente que o importante é você se preparar, estudar sobre a empresa, se conhecer, definir metas e mais que isso, se desafiar constantemente. Tudo isso reflete na hora da seleção.

E lembre-se de focar em vagas que tenham a ver com seu perfil e experiência.

Grande abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *